segunda-feira, 3 de setembro de 2012

Capítulo.10

Capítulo.10

-Qual deles é que é?-perguntei histérica á Beatriz.
-Credo Diana,acalma-te é o Niall.-disse pousando as compras na bancada,franzi o sobrolho.
-Mas quando é que vocês se conheceram?
-Quando eu te fui buscar a casa deles.
-Mas isso foi anteontem!-exclamei surpreendida com ela,que só costumava gostar mesmo de um rapaz depois de o ter conhecido,no mínimo há três semanas.
-Eu sei,mas sei lá,aconteceu.-explicou guardando as beterrabas no frigorífico,suspirei não era nada dela,seria mais do género de coisa que aconteceria com a Vanessa.Não que tivesse tido muitos namorados,era só que se apaixonava muito facilmente.
-Sabem se o Harry vem?-perguntei mordiscando uma "Oreo",a Leonor sorriu.
-Talvez...na verdade não falámos com ele,estava no restaurante,quando,tu sabes fugiste.-relembrou a Leonor,revirei os olhos,já parecia que isso tinha acontecido há séculos,e estava muito feliz por tudo se ter resolvido.
-Pois,acho que lhe vou enviar uma mensagem.-disse saltando da bancada,e corricando até ao meu quarto. "Hoje vens ao jantar?afinal é em minha casa :)" escrevi e enviei,ainda fiquei um bocado á espera da resposta mas como nunca mais recebia resolvi ir tomar banho.

-Diana recebeste uma mensagem!-gritou a Beatriz,corri até á minha ainda com espuma no cabelo e enrolando uma toalha á presa á minnha volta.Vi o ecrã e revirei os olhos,era da minha irmã,dizia:"Espero que estejas a divertir,não te esqueças do casamento daqui a uma semana jocas,Ana"
-GGGHHH como é que pude esquecer,o casamento!-exclamei,desde que tinha chegado já me tinha esquecido da minha vida em Lisboa.
Passado uma hora,em que a Vanessa queimou a franja com o ferro de alisar;foi despejado o molho das almôndegas pelo chão de mármore da cozinha;eu,quando fui buscar o correio levei com cocó de pássaro em cima,tendo de ir lavá-lo outra; que a Beatriz trocou uma conversa de para aí cem mensagens com o Niall;e que a Leonor partiu dois copos de vidro enquanto punha a mesa estávamos finalmente prontas.E eles... ainda não tinham chegado.
-Isto já é demais,passou meia hora!-reclamou a Leonor caindo no sofá e tirando os sapatos com dois chutos.
-Também acho,olha o que eu fiz ao cabelo só para este estúpido jantar!-exclamou apontando para o cabelo extremamente liso,e a franja,se calhar por impressão minha ainda a deitar fumo.
-Pergunta-lhe se ainda vêem.-pedi com beicinho á Beatriz,que era a única que ainda estava á espera na entrada.
-Esperem,recebi uma mensagem dele...eles não vêem.Ele diz que o seu gerente lhes telefonou para falar com eles.-leu,arregalei os olhos.
-Uau.
-Pois uau.-concordou a Beatriz sentando-se também no sofá e pondo os pés em cima da mesa de café.-Bem não vale a pena ficarmos aqui sentadas,que tal irmos dar uma volta?
-...porque não?Não queimei o meu cabelo para nada.
-Pôs e eu levem com cocó em cima do meu.-suspirei encolhendo os ombros,porque não?Há imenso tempo que não estamos só nós as quatro.
-O que é estranho porque temos vivido juntas esta semana.
-Pois mas há pessoas que trabalhem e que tenham de acordar ás oito.-lembrei levantando-me com muito custo.-Vá lá vamos.
Lá reunimos as forças e fômos á vila ao pé da praia,ainda foi melhor do que costumava ser,porque a Vanessa não me estava sempre a impingir rapazes que ela prometia serem "promissores".Finalmente estivemos só as quatro.Até que tive de ir para casa,porque não me podia atrasar com a minha boleia.

-Olá,já estava a ver que te tinhas esquecido da promessa.-disse entrando no carro,visto que ele estava quinze minutos atrasado.-Sabes já estou atrasada.
-Desculpa,é só que o agente telefonou-nos outra vez,já agora desculpa não termos ido.-desculpou-se acelarando.
-Não faz mal,então quais são as novidades?
-Bem,vamos gravar um disco.-disse,abri a boca surpreendida.-E para a semana vamos dar um concerto num pavilhão em Londres.
-Uau parabéns!
-Obrigada.-agradeceu sorrindo.
-Nem acredito que tenho um namorado artista.-escapou-me pela boca,"Oh não,possa já fiz m...." pensei quando ele olhou para mim,comecei a corar ao ponto de ter as bochechas da cor de uma tomate.
-oh já é aqui,passou depressa,bem vou andando.-disse abrindo a porta o mais rápido possível,enquanto tentava tirar o cinto que teimava em não se soltar,ele continuava a olhar para mim.
-Namorado...?-repetiu,olhando para mim "Uau Diana,boa maneira de estragar tudo!" .
-Ups xau tenho de ir.-disse mal tirei o cinto e corri dali para fora,só parei quando entrei no restaurante.
Respirei fundo para não começar a bater em mim mesma,e como ainda não tinha chegado ninguém comecei a pôr as cadeiras nos sítios,sempre tentando controlar-me para não recarregar no meu chapéu-lagosta.
Quando já estava mais calam e a rezar para que aquela cena não tivesse sido mais nada que um sonho,ouvi alguém a entrar.
-Desculpe mas ainda não abr...-calei-me ao ver quem era e aperceber-me que afinal tinha sido tudo realidade e não o meu pior pesadelo.
-Olá,o que é que estás aqui a fazer?Queres que te traga o menu?Quer dizer o cozinheiro ainda não chegou mas eu consigo desenrascar-me...-ele aproximou-se ignorando-me e beijou-me,estava capaz de desmaiar mesmo para dentro do aquário com as lagostas vivas,que estava atrás de mim."Agora vê se não estragas tudo"  pensei.
-Gosto dessa ideia.-disse sorrindo,referindo-se ao que eu tinha dito na carro,incapaz de me conter também sorri.
-Da minha cabeça só saem coisas boas.

10 comentários: