terça-feira, 31 de julho de 2012

Capítulo.60-último!

Capítulo.60-último!



Passados oito anos:

-Vai correr tudo bem.-disse-me o Duarte pela milésima vez,revirei os olhos,ele não compreendia,se estamos no casamento de uma das nossas melhores amigas,é obrigatório estar pelo menos um bocado nervosa!
-Como é que sabes isso?-perguntei enquanto ajeitava pela milésima vez a saia do meu vestido,ele encolheu os ombros.Finalmente chegou a Ana e foi-se sentar ao nosso lado,ele estava igual a si mesma,com o cabelo ruivo e com a máquina fotográfica ao pescoço,pronto para tirar fotos mal a Sofia aparecesse.
-Olá!-exclamou ela sempre a sorrir.
-Como é podes estar assim?Eu estou prestes a morrer de nervos!-exclamei,ela riu-se mas o Duarte revirou os olhos,já estava assim desde de manhã.
-Vai correr tudo bem!-disse fazendo um gesto para eu me relaxar,comecei a morder a língua para não responder,era estranho eu parecia estar mais nervosa que até a Sofia!Pelo menos sabia a Teresa também devia estar uma pilha de nervos.
-Já as foste ver?
-Sim,tu não queres ir falar com elas?
-Não já estou dentro da igreja se fosse ter com elas ainda começava a chorar.
-Ok,vê se falas com a Catarina,eu vou ali ter com o Francisco.-disse o Duarte para a Ana,revirei os olhos.
-Bem onde é que está o André?-perguntei á Ana,ela apontou para um lugar mais atrás,levantei-me a acenei-lhe,ele sorriu-me e retribuiu o aceno,a Ana não parava de tirar fotos á igreja portanto fui ter com ele.
-Então fugis-te da namorada?-perguntei sentando-me,ele riu-se.
-Ela está um bocado impossível,está prestes a desmaiar de excitação.-disse abanando a cabeça.
-Pelo menos não está prestes a morrer de nervos.-disse,olhei para ele,e respirei fundo.-Nem acredito que isto está mesmo prestes a acontecer.
-Pois nem eu,parecia mesmo ontem que nos conhecemos.-disse,sorri sentia o mesmo,mas estava feliz por o tempo ter passado e ainda continuar um bocado na mesma,quer dizer nos aspectos de ainda ser muita amiga
da Sofia da Ana e da Teresa do André e até do Luís (quando ele não estava nas suas viagens de país em país) e de claro continuar com o Duarte.
-Bem mas está a ser bom.-disse,ele sorriu.
-Claro que está.-disse,nesse momento as portas abriram-se,fiz um aceno ao Luís e voltei rapidamente para o meu lugar,virei-me e vi a Sofia a aparecer e bem,como esperado comecei logo a chorar,a Teresa acompanhou-a e depois foi-se sentar ao lado dos seus pais.Olhei para eles,que pareciam tão felizes.
-Toma.-sussurrou o Duarte passando-me um lenço,sorri soluçando ainda mais,ele riu-se baixinho.
-Oh cala-te.-disse entre fungadelas,a Ana não parava de tirar fotos a tudo o que acontecia.

-Nem acredito que isto está a acontecer.-disse a Teresa mexendo distraidamente no garfo que tinha á sua frente enquanto via a Sofia e o Francisco a dançavam,concordei.
-Eu sei,é como se nada tivesse mudado.-disse,a Teresa assentiu sorrindo.
-Devo dizer que estou muito feliz por ter ido para o acampamento naquele verão.-disse,sorri,nem conseguia imaginar a minha vida se não tivesse ido.
-Pois.-olhei para a Ana a tirar fotos,há muito tinha esquecido o Luís mas sabia que gostaria imenso se ele estivesse ali.-Temos de arranjar alguém para a Ana.
-Nunca mudas Catarina!-exclamou rindo,revirei os olhos continuando a olhar para eles,o André veio ter connosco e eles os dois foram dançar,estava a olhar para eles até que fui distraída por outra pessoa.
-Olá.-cumprimentou o Duarte sentando-se ao meu lado.
-Olá...olha como eles estão tão felizes!-suspirei sorrindo enquanto via a Sofia a dançar com o Francisco.
-E tu não estás?
-Claro que estou.-respondi voltando á Terra,olhei para o Duarte.-Sabes uma coisa?Ainda bem que fui para o acampamento,se não tivesse ido sabe-se lá,poderia estar sozinha a viver com sete gatos!-disparatei,ele abanou a cabeça sorrindo,arqueei as sobrancelhas.
-É a verdade.-disse,ficámos um bocado em silêncio até que ele se levantou.
-Que tal esqueceres os gatos e irmos dançar?-perguntou,ri mas segui-o,lá pus as mãos nos seus ombros,e bem balançámos um bocado porque era o que toda a gente fazia naquelas músicas lentinhas.
-Alguma vez voltarias atrás no tempo?-perguntei,ele franziu o sobrolho.
-Claro que não,ainda acabava sozinho a viver com sete gatos.-gozou,revirei os olhos rindo.
-Não,a sério.
-Claro que não,nunca.-disse seguro,sorri.
-Eu também não.-olhei para ele.-Amo-te.
-Eu também,para sempre.

16 comentários:

  1. Foi tão lindo mesmo .
    Ameiii .
    Gostei muito da tua fic ;)
    Beijinhos*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. uauuu obrigada :D!Ainda bem que gostaste!!
      Beijinhos

      Eliminar
  2. Até fiquei emocionada!!
    Linda mesmo!!!
    <3 <3

    bJinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. obrigada!!E obrigada por teres vindo vindoa comentar ao longo da fic ! :)
      bjns

      Eliminar
  3. Até quase chorei... foi lindo! Parabéns1 segui esta fic e não me arrependo porque foi fantástica!

    ResponderEliminar
  4. Muitos parabens, escreveste uma fic/historia magnifica. Tens de continuar a escrever, tens um talento para isso. Fica bem

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. obrigada!!!até estou a corar,muito obrigada!Vou continuar,espero que também gostes da nova fic ;)
      beijinhos

      Eliminar
  5. Esta maravilhoso...foi um final fantastico para esta historia! PARABENS!!!

    ResponderEliminar
  6. Ameeeeeeeei o final !! Nunca tinha imaginado que iria ser assim :D está um máximo mesmo !! Ainda bem que eles ficaram juntos :)
    Beijinhos e parabéns!

    ResponderEliminar