segunda-feira, 16 de julho de 2012

Capítulo.4

Capítulo.4



Saí da casa de banho a morrer de vergonha,não parava de puxar a saia para baixo,parecia que tinha um tique.Saí do restaurante e subi para a bicicleta tendo muito cuidado por ter a certeza que não se viam as minhas cuecas Quem me dera ter calções pensei desesperada quando passei por um homem que me assobiou.Pus o cadeado na bicicleta e fui pondo os panfletos nos vidros dos carros e nas caixas de correio,quando já eram uma e meia fui de bicicleta até ao meu bairro rezando para que ninguém me visse.Tinha tido sorte por ainda ninguém ter olhado para mim,quer dizer é super normal ver uma rapariga com uma lagosta espetada na cabeça,com uma mini saia a andar pela rua.
Cheguei á casa nº.43 e pus o panfleto na sua caixa de correio,até que vi a pior coisa que podia ter visto,o Harry a ir pôr o lixo nos caixote do lixo,no jardim,baixei-me logo,mas a lagosta revelou-me.
-Diana?-chamou-me  Porcaria de lagosta,filha da-És tu Diana?- Quem é que haveria de ser?Só eu para meter nestas coisas! pensei considerando fugir dali.
-Olá,não te vi aí.-disse sorrindo,ignorando o facto de que estava a usar uma lagosta na cabeça,ele riu-se e eu revirei os olhos irritada,continuei a andar ainda mais chateada com aquela saia.
-Espera,o que é 'tás aqui a fazer?-perguntou-me seguindo-me,revirei os olhos O que é que tu achas
-A passear.É o meu hobbie favorito,passear por aí com uma lagosta enfiada na cabeça,um dia devias experimentar.-disse sendo irónica,parei para pôr panfletos nos carro e numa caixa de correio.
-Já percebi,queres ajuda?-ofereceu sorrindo,olhei para ele,assim sempre acabava mais depressa e mais depressa podia pôr uns calções.
-Obrigada.-agradeci dando-lhe metade dos panfletos que ainda sobravam,e podia passar ainda mais depressa se fosse simpática.-Vives aqui?
-Sim tu também não é?-perguntou,acenei a cabeça parando para por um panfleto numa caixa de correio enquanto ela punha outro num carro.
-Obrigada pela ajuda assim despacho-me mais depressa.-agradeci,ele sorriu.
-O quê?Tu achas que isto é de graça.-perguntou com um sorriso de gozo,franzi o sobrolho.-Vale um almoço.-disse,ri-me pensando que ele estava a gozar.-Oh eu estou a falar muito a sério.
-Mas tu nem me conheces.Segundo tudo o que sabes sobre mim eu sou uma perseguidora que atira sapatos a carros e tudo o que eu sei de ti é que roubas malas a raparigas inocentes!-exclamei,ele olhou para a minha figura e riu-se.
-Tens razão eu não quero almoçar com a rapariga-lagosta.-gozou,ri-me mas dei-lhe uma cotovelada.-Mas que tal arriscar eu posso provar que não roubo malas a lagostas.-disse tremendo os lábios para não se rir,revirei os olhos.
-Ok.
-Hã?
-Ok,porque não?Afinal eu estou vestida de lagosta,é muito corajoso da tua parte ainda quereres almoçar comigo.-disse a sorrir,ele ficou surpreendido mas também sorriu.
-Então,que tal hoje quando acabares de trabalhar?-perguntou,olhei para as horas no meu telemóvel,faltavam dez minutos para as duas.
-Que é agora,obrigada pela ajuda,vou entregar o meu uniforme e depois...
-Eu vou ter a tua casa.
-Número 22 .-disse,subi para a minha bicicleta e fui em direcção ao restaurante. 

4 comentários:

  1. Gostei muito, quero o proximo !! kiss*

    ResponderEliminar
  2. Adorei, adorei, adorei!!
    Também me vou vestir de rapariga-lagosta para ver se o Harry quer almoçar comigo xb

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ainda bem :D
      haha também já pensei em tentar xp

      Eliminar