quarta-feira, 20 de março de 2013

**Capítulo 10 -parte dois**

**Capítulo 10-parte dois**




Quando já não conseguia estar mais ali quieto ao frio e a remoer no que tinha acontecido levantei-me e voltei para casa da Madalena para ir buscar o meu casaco e depois ir para casa.Não me dei ao trabalho de bater á porta abri-a só,subi as escadas e tirei o meu casaco do monte de outros casacos.Depois voltei a descer as escadas mas quando ia a sair da casa alguém impediu de chegar á porta.
-O que é Madalena?-perguntei bruscamente quase a empurrá-la para conseguir chegar á porta.
-Ainda não te contei o segredo da Margarida.-disse olhando para mim com um sorriso malicioso.
-Também não quero saber.-garanti-lhe,ela arqueou as sobrancelhas mas limitou-se a rir.
-Ok,como queiras mas depois quando começares a namorar com ela e descobrires a verdade não digas que  eu não te tentei avisar.
-Madalena sai da frente.-pedi respirando fundo e ela ficou mais séria.
-Tu não és divertido.-disse desviando-se e bebendo mais do seu copo.
-Coitada da Margarida,que te tem de aturar!-gritou e atirou o copo já vazio para a minha cabeça quando eu já estava no jardim.Nem me dei ao trabalho de me virar,continuei a andar em direcção á estação de metro.
Já tinha andado uns bons metros até que alguém me chamou:
-João!-virei-me a rezar para que não fosse a Madalena mas era uma das amigas dela.
-Desculpa mas estou com um bocado de pressa.-disse continuando a andar.Ela ignorou-me e apressou-se para me acompanhar.Não me lembrava do nome dela mas já a tinha visto imensas vezes com a Madalena.Tal como todas as suas amigas era alta e magra,tinha o cabelo escuro e demasiado comprido mas esta,ao contrário das outras parecia ser muito mais calma e calada.
-Preciso de falar contigo sobre a Madalena.-pediu atrapalhando-se nos saltos mas acompanhando-me á mesma.
-Desculpa mas não me apetece falar muito sobre ela.
-Eu sei.Mas preciso só de te dizer que ela gosta mesmo de ti e ela só faz estas coisas para ter a tua atenção e a das outras pessoas.-explicou,até me teria rido se não estivesse tão irritado com tudo,especialmente com a Madalena.
-Desculpa eu percebo que queres proteger a tua amiga e isso tudo,mas ela não gosta de mim.Se gostasse de mim deixava-me em paz a mim e á Margarida.-disse quase gritando mas a rapariga continuou a seguir-me imperturbável.
-Eu percebo que penses assim,mas ela gosta de ti á sua maneira estranaha,só achei que precisavas de saber isso.Ah e sobre a Margarida,não foi a Madalena que estragou as coisas entre vocês.-virei-me para ela surpreendido com a sua lata.
-Estás a gozar,certo?Tu não viste o que se passou?-perguntei apontando para a casa e ela revirou os olhos.
-Sim,não era isso que eu queria dizer.O que eu queria dizer era que nada estragará o que tu tens com ela,só tu mesmo.-repetiu,franzi a testa porque aquela rapariga estava a ser muito psicológica.
-O que eu quero dizer é que ela gosta de ti e tu dela,mas só vai acontecer alguma coisa se tu cresceres e fizeres alguma coisa sobre isso!Pára de te contentar com seres só amigo dela e pára de culpares a Madalena pelo que aconteceu.Faz alguma coisa,vai falar com ela e diz-lhe a verdade!-exclamou e eu parei de andar surpreendido.Ela tinha razão,eu tinha de parar de ser tão pacífico e tinha de fazer alguma coisa.
-...obrigada.-agradeci-lhe passado um bocado e ela sorriu-me tranquilamente.-Desculpa mas como é que te chamas?
-Filipa.
-Filipa,qual é o segredo da Margarida?-perguntei,porque não sei porquê sentia que ela era a única que me poderia ajudar no assunto.
-Tens a certeza que queres saber?-perguntou olhando para mim com a testa franzida.
-Não...quer dizer sei que quero saber a verdade.Não que isso vá mudar a minha opinião da Margarida,só quero saber para não haver mais segredos entre nós.
-Então se é assim...havia uns miúdos do nosso ano que no ano passado a convidavam para umas festas e embebedavam-na.E ela começou a ganhar um bocado de reputação porque começava a curtir com os rapazes e muitas vezes a namoradas deles começavam a espalhar boatos sobre ela.Diziam,por exemplo que ela só servia para estragar as relações e coisas desse género.-contou,fiquei chocado porque nunca imaginara uma coisa dessas a acontecer á Margarida,que era sempre tão inocente chegando muitas vezes a ser ingénua.
-Espero que isto não tenha mudado a tua opinião dela.-disse a rapariga,que mal me conhecia e mesmo assim tinha sido mais sincera comigo do que alguma pessoa tinha alguma vez tinha sido.
-Acho que nada,por mais mau que seja,vá mudar o que sinto.

10 comentários:

  1. Adorei o teu blog!
    Já estou a seguir c:
    Beijinhos Ludmilla
    http://all-of-my-lifee.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  2. Logo vi que o segredo dela tinha qualquer coisa a ver com isso .
    Espero que o João faça alguma coisa :)
    Estou a adorar *-*
    Beijinhos*

    ResponderEliminar
  3. Adorei (:
    Espero que a Margarida não tenha ficado muito chateada :s
    Adoro cada vez mais a história :D
    Bjs (:

    ResponderEliminar
  4. Gostei muito ;)
    Espero que a Margarida não desista do João nem vice versa!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  5. Adorei, faz mais! E podes tirar a trasparençia do texto, cansa-me os olhos um bocado.
    Dei-te um selo, vai ver o meu blog

    ResponderEliminar