terça-feira, 22 de janeiro de 2013

**Capítulo.1**

**Capítulo.1**




"Esta tal como todas as outras é uma história de amor,e como todas as outras está cheia de conflitos,estupidez e acima de tudo de mal compreendidos,porque o amor acima de tudo é imperfeito."
Fechei logo o livro que a minha irmã me tinha emprestado quando ouvi a porta da sala a abrir-se.Olhei á minha volta e a rapariga ao meu lado desviou logo o olhar.Como era o meu primeiro ano naquela escola ainda era uma espécie de atracção,porque pelo que me tinha apercebido só haviam cerca de duzentas pessoas na escola.Ia voltar a ler o livro mas a voz dela desviou-me a atenção do que quer que estava a acontecer á minha volta.
-Desculpe s'tora,posso entrar?-perguntou a rapariga.
-Sim,entra.Parece que nos vemos outra vez este ano,então o que é que aconteceu?-perguntou.
-Bem foi a s'tora que me deu a nota portanto não sou eu que tenho de saber...
-Senta-te lá.-disse continuando a escrever no quadro.Ela estava ligeiramente a sorrir quando se dirigiu para a mesa ao lado da minha.
Olhei mais atentamente para ela,havia nela alguma coisa de estranho.Tinha o cabelo pelos ombros de um castanho arruivado encaracolado,tinha posta uma bandelete cor de menta a combinar com o casaco de malha.Tinha também vestido uma saia preta com um cinto de couro fininho na cintura uma camisola de alças branca e umas sabrinas pretas,mas a primeira coisa que saltava á vista era a sua mala azul escura ás bolas brancas.
-Olá.Então tu é que és o aluno novo?-bichanou se sentou,apanhando-me desprevenido.
-Hum...sim...nota-se muito?
-Um bocado,mas sempre que entra uma pessoa nova aqui nota-se logo e toda a gente fica a falar disso durante séculos.-explicou tirando as suas coisas da mala,tirou uns óculos do estojo que duplicaram os seus olhos para o dobro do tamanho que eram na realidade,mas fez-me reparar que tinham um tom de verde acastanhado fora do vulgar.
-Vais ser novidade durante o resto do ano,portanto não te admires se hoje tiveres muitas "pessoas" a vir ter falar contigo.-avisou apontando com a cabeça para a rapariga que tinha apanhado a olhar para mim.
-E como é que te chamas?-perguntou-me passado um bocado enquanto passava tudo do quadro para o caderno,com uma caneta cor-de-rosa vivo.Ainda não sabia o nome dela mas uma coisa sabia,não se calava por nada.
-João.-respondi ela sorriu-me.
-Eu sou a Margarida.Prepara-te para o que vem aí porque vais precisar.-avisou,não soube bem o que responder portanto sorri,o que não sei porquê fê-la sorrir também.
Repeti o nome dela na minha cabeça.Fazia-me lembrar  um daqueles dias de Inverno em que está frio mas o céu está azul e há sempre sol o que nos faz apetecer andar por aí sem ir mesmo para nenhum sítio ao certo.



Eu sei que está pequeno mas até acho que está bom portanto por favor comentem!!! beijinhos*

10 comentários:

  1. Gostei muito, mas parece um bocado confuso, não sei se les os teus capitulos alguma vezes mas se não devias le-los para emendares erros.
    Desculpa por te ter dito isto ,mas espero que ajude
    Ps gostei mt
    Bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. olá ainda bem que gostaste :D sim eu primeiro,por engano publiquei sem reler mas agora já acho que agora está melhor
      Obrigada pela opinião (também acho que a minha forma de escrever é muitas vezes confusa)
      beijinhos

      Eliminar
  2. Acho que para 1º capitulo está otimo .
    Adorei a introduçao .

    ResponderEliminar
  3. :DDD Obrigada!!! Ainda bem que gostaste :D
    vou voltar a postar amanhã :D

    ResponderEliminar
  4. Construtivamente também acho a tua escrita um bocadinho confusa, mas compreendo. Quer dizer, quando nos vêm as ideias todas à cabeça simplesmente queremos escrever tudo e baralhamos (:
    Mas acho para um 1o capítulo, bastante engraçado e contagiante. Devo salientar que as tuas descriçõess são mesmo muito boas, por isso continua! Espero pelo próximo capítulo.

    ResponderEliminar